Representantes Comerciais e o Simples Nacional 2018

Representantes Comerciais e o Simples Nacional 2018

Os representantes comerciais tiveram uma vitória recentemente, a possibilidade de em 2018 migrarem para o anexo III do Simples Nacional, o qual possibilita uma alíquota tributária inicial de 6% sobre o faturamento, um ganho de 10,93% comparando-se ao anexo VI, o qual hoje é possível para os representantes, cuja alíquota inicial é 16,93%.

Esta possibilidade se deu em virtude de que o anexo VI será extinto em 2018, e para o ramo de representação comercial houve a necessidade de transferência para outro anexo.

Mas cuidado! Como nem tudo são flores no campo da tributação brasileira, a Receita Federal do Brasil (RFB) determinou em lei que, para a migração para o anexo III, a empresa de representação comercial deverá possuir uma folha de pagamento igual ou superior a 28% do total do faturamento. Caso contrário, irá para o anexo V, cuja alíquota inicial do simples nacional será 15,5% sobre o total faturado.

A princípio ambas parecem ser vantajosas para as empresas de representação. Entretanto, cabe uma análise minuciosa pois ainda há possibilidade deste regime tributário não valer a pena.

Um contador é o profissional adequado a fazer esta análise e dar o parecer. Procure o seu e certifique-se da possibilidade.

Para maiores informações e esclarecimentos a Equipe da Célere Contadores está à disposição.

 

Leia também

Comentários

comentários

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.